Vulnerabilidade necessária | Como enfrentar suas fraquezas

duas-mulheres-abraco
A vida é uma Maratona
homem-cobrindo-o-rosto-com-um-livro
4 Dicas psicológicas para lidar com a crise do Coronavírus
Show all

Vulnerabilidade necessária | Como enfrentar suas fraquezas

vulnerabilidade

Vulnerabilidade é uma necessidade!

Isso é um fato, que uma paciente me relembrou em seu último atendimento.

De alguma forma esse tema aparece todos os dias no meu consultório. Isso ocorre, porque muitas vezes ao entrar em contato com as nossas fraquezas vamos em busca de ajuda, de apoio, de alguém que possa nos ouvir sem nos julgar. E é por isso que estamos aqui hoje.

Você consegue lembrar de um momento em que precisou pedir ajuda? Se lembra daquela situação em que você teve que admitir que estava com medo ou que cometeu um erro? Você consegue se lembrar da primeira vez que quis dizer a alguém que o amava ou ouviu alguém te dizer que estava apaixonado por você? Enfim, você consegue se lembrar da sensação que teve em algum desses momentos?

Você sentiu a vulnerabilidade! Um sentimento pra lá de desconfortável… porém necessário.

O Poder da Vulnerabilidade

Pra falar desse tema, a primeira pesquisadora que lembro é Brené Brown. Por mais incômodo que seja, quando ela fala sobre esse tema, as pessoas param para prestar atenção. Sua palestra sobre o poder da vulnerabilidade já foi vista mais de 50 milhões de vezes (TED + YouTube) e é uma das palestras mais assistidas na Internet. Veja aqui:

Ative as legendas em Português

Brené é autora de vários livros e há 20 anos pesquisa como a vulnerabilidade, a vergonha, a empatia e a coragem afetam as nossas vidas. Ela lançou junto com o Netflix, um especial sobre esses temas.

Tomada por um humor afinado e uma sabedoria peculiar, Brené Brown faz o seu público rir e chorar, enquanto defende que é corajoso ser vulnerável, e por mais difícil que seja, precisamos lidar com as nossas fraquezas. Por isso, vale a pena assistir “The Call to Courage” .

Porque devemos aceitar nossa Vulnerabilidade?

A Vulnerabilidade é um sentimento que experimentamos quando somos tomados pela dúvida, quando nos sentimos em risco ou quando estamos emocionalmente fragilizados. Portanto ela está no centro dos sentimentos de medo, tristeza e vergonha. Mas é também o berço dos sentimentos de amor, pertencimento e alegria, sendo também fundamental para a nossa vida profissional.

Esse é um resumo das idéias de Brené Brown:

O AMOR

Somos seres bio-psico-sociais, portanto naturalmente buscamos nos conectar. Experimentar o amor é ser visto pelos outros e vê-los. A Vulnerabilidade é o caminho para ser visto.

O PERTENCIMENTO

O verdadeiro pertencimento é ser verdadeiro consigo mesmo. Ou seja, reconhecer suas qualidades e imperfeições. Isso requer não ter medo de ser vulnerável.

A ALEGRIA

Também é preciso de vulnerabilidade para sentir alegria. Consequentemente precisamos reconhecer que, por mais difícil que seja, podemos um dia não sermos felizes.

O TRABALHO

A vulnerabilidade nos permite ter empatia, confiança, criatividade, enfrentar conversas difíceis e feedbacks. Ou seja, se você não está disposto a falhar, não irá crescer profissionalmente.

Os mitos da vulnerabilidade

Vulnerabilidade é fraqueza

brene-brown

Lembrando da definição: ser vulnerável é alimentar a incerteza e ter contato próximo com o risco. Portanto, no fundo não há enfrentamento e coragem sem a vulnerabilidade. Estar exposto emocionalmente (ir na terapia por exemplo) exige determinação.

“Eu não sou vulnerável”

Consciente ou inconscientemente, você é. Faz parte de ser humano. Quando você não reconhece suas fraquezas, vive na dor e desconta o seu sofrimento em outras pessoas. Portanto, não cause dor a outras pessoas por não reconhecer a sua.

“Eu posso fazer isso sozinha”

Como eu já disse antes, é da nossa natureza se conectar com outras pessoas. Na ausência de conexão, amor e pertencimento, sempre há sofrimento. Certamente você não pode e nem consegue fazer tudo sozinha.

“Sou forte e tenho certeza de tudo”

Não ser vulnerável é viver na certeza e no conforto. Sabemos que isso não é possível e também nada bom.

A confiança vem antes da vulnerabilidade

É justamente o contrário. por isso, fique em paz com a sua vulnerabilidade e construa a confiança com o tempo. Vulnerabilidade sem limites não é vulnerabilidade.

O que você tem a ganhar com a Psicoterapia

É claro que ter coragem de ser vulnerável é difícil e assustador, porém buscar apoio psicoterápico te ajudará a enfrentar alguns dos seus medos mais profundos.

Diante da dores emocionais, muitas vezes não sabemos qual é o primeiro passo para o alívio. Para muitas pessoas, esse passo é a terapia. Falo com frequência que se exige muita coragem para procurar o apoio de um Psicólogo. Investigar a incerteza e se expor emocionalmente exige bravura, é doloroso, porém necessário.

O que torna a terapia especial é que você terá um contato com um profissional que entende o profundo desafio de ser vulnerável. Ou seja, que pode te guiar nas profundezas do inconsciente e trabalhar os desconfortos do viver.

Na terapia, você pratica e experimenta a vulnerabilidade. Respondendo o chamado à coragem (The Call to Courage) fora do consultório. Desenvolvendo assim, uma maior capacidade de ter relacionamentos interpessoais saudáveis, lidando com suas fraquezas e portanto, experimentando mais amor, mais pertencimento e mais alegria em sua vida.

2 Comments

  1. IHSAN YOUSSEF SIMAAN disse:

    sábia palavras do Psicologo LUIZ CEZAR.
    palavras com peso e profundidade de conhecimentos.
    parabéns doutor, Luiz Cezar.
    sucesso em sua jornada .
    a mente humana não é nada fácil.
    Dr. Ihsan

    • Psicólogo Luiz Cezar disse:

      Um abraço Dr. Ihsan. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *