4 Dicas psicológicas para lidar com a crise do Coronavírus

vulnerabilidade
Vulnerabilidade necessária | Como enfrentar suas fraquezas
mulher-escolhendo-um-livro
Qual a diferença entre inteligência emocional e força mental?
Show all

4 Dicas psicológicas para lidar com a crise do Coronavírus

homem-cobrindo-o-rosto-com-um-livro

4 dicas psicológicas para lidar com a crise do Coronavírus

pilulas-formando-a-palavra-covid19

Na medida que as notícias sobre o coronavírus se tornam mais sombrias, muitos de nós estamos experimentando uma variedade de emoções negativas.

Sentimos ansiedade em resposta à incerteza da situação; tristeza relacionada à perda de nossas fontes diárias de alegria; e raiva das dificuldades decorrentes da situação que enfrentamos. Como psicólogo, acredito que seguir as recomendações baseadas em evidências podem aumentar a nossa resiliência mental, e portanto nos ajudar a enfrentar essa crise.

É normal ficar ansioso e preocupado com as reviravoltas na nossa rotina diária. Como nossas vidas mudaram dramaticamente da noite para o dia, precisamos também, encontrar maneiras de lidar com a nova realidade. 

Na tentativa de evitar o Covid-19 foi decretado o cancelamento das aulas, e por isso muitos pais de crianças mais novas estão enfrentando o estresse de cuidar deles em casa. Famílias com idosos ou doentes estão lidando com um isolamento ainda mais rigoroso.

Ninguém sabe quanto tempo a pandemia vai durar ou quanto tempo levará até que possamos voltar as nossas vidas regulares. Pior ainda, muitas pessoas estão preocupadas com a possibilidade de serem demitidas e perderem seu sustento. A incerteza generalizada da situação cria um alto nível de estresse e para piorar não podemos ir a uma academia, assistir esportes, encontrar-se com amigos ou ir ao shopping.

Como podemos então responder à situação do coronavírus de maneira a preservar nosso bem-estar psicológico? As seguintes abordagens baseadas na ciência podem ajudar:

Aceite emoções negativas

4 dicas psicológicas Coronavírus

É importante reconhecer que muitos pensamentos e emoções que geram ansiedade aparecerão durante esse período. 

Devemos aceitá-los em vez de simplesmente tentar afastá-los. O mesmo vale para a tristeza decorrente da mudança na nossa rotina, da preocupação com a eventual falta de suprimentos ou do medo de uma criança com febre. Evitar tais emoções apenas as tornará mais fortes e duradouras. 

Observe emoções negativas, pensamentos e sensações físicas à medida que surgem, olhe para elas com curiosidade, descreva essas emoções sem julgamento e depois deixe elas ir. Essa é a essência do Mindfulness, técnica que colabora com uma boa saúde psicológica.

Em vez de combater nossas emoções, podemos investir nossa energia na criação de formas de torna a vida melhor possível.

Crie novas rotinas

passatempo

Embora muitas pessoas escapem da realidade maratonando Netflix, jogando videogame ou assistindo Big Brother, lembre-se de não dá pra confiar demais nessas estratégias de distração. 

Em vez disso, planejar e executar novas rotinas que conectam você ao que realmente importa na vida é a melhor receita para uma boa saúde mental. Em tempos de quarentena é importante estabelecer uma rotina para toda a família com horários regulares de sono, higiene e refeições. 

Por exemplo, esse pode ser o momento perfeito de usar o YouTube para aprender a tocar violão ou estudar inglês. Você também pode ensinar seus filhos a cozinhar, lavar a louça e arrumar a casa. 

Reinventar o autocuidado

É difícil quando não´podemos cuidar da nossa saúde física e mental da forma como estamos acostumados. Porém a ciência já nos mostrou que o exercício físico, a boa alimentação e a socialização estão diretamente ligados ao bem-estar emocional. Então agora é a hora de sermos criativos.

Para manter seu bem-estar psicológico, foque no seu autocuidado todos os dias. Por exemplo, use aplicativos para exercícios em casa e fale com seus amigos/familiares por video chamada. 

Desacelere, reflita e renove

mulher-em-um-rio

Tempos difíceis oferecem caminhos para o crescimento psicológico. 

Mesmo durante o distanciamento social, há uma oportunidade de aprofundar nosso relacionamento com as pessoas.

Aproveite a tecnologia de áudio e vídeo para manter contato com outras pessoas. Diminua o ritmo agitado usual de nossas vidas  e dedique um tempo para saborear conversas com familiares ou amigos. Depois que essa fase passar, provavelmente teremos uma conexão social mais forte.

Essa crise também oferece uma chance inesperada de desacelerar e refletir sobre a vida. Suas prioridades refletem o que realmente importa para você? Quando as atividades habituais são suspensas, onde você encontra o propósito da sua vida?

Por fim, lembre-se de que experimentar estresse e emoções negativas podem ter consequências positivas. Pessoas que passam por experiências de vida muito difíceis podem emergir dela com um forte resistência psicológica, relacionamentos reavivados e uma apreciação renovada da vida, ou seja, viver de maneira mais completa. 

Com cuidado e planejamento, também podemos permanecer psicologicamente fortes durante a pandemia e talvez até crescer com essa experiência transformadora.

Texto Jelena Kecmanovic, traduzido livremente pelo Psicólogo Luiz Cezar em 19/03/2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *