Tipos de Stress: têm o BOM e o RUIM

possibilidades
10 dicas para controlar a ansiedade
meditação-para-ansiedade
Meditação fácil para controlar a Ansiedade
Show all

Tipos de Stress: têm o BOM e o RUIM

mulher-estressada

Tipos de Stress: têm o BOM e o Ruim

mulher-no-metro

Existem muitas fontes de stress, por exemplo, aquele engarrafamento de todas as manhãs, o chefe que não sai da sua cola e as contas no final do mês. Eu, você, todos nós já experimentamos algum nível de estresse, mas é importante saber que tipo de stress você está enfrentando. O stress diário é normal e, em alguns casos, pode até ser benéfico. No entanto, um stress crônico de longo prazo pode ter efeitos prejudiciais à sua saúde física, mental e emocional. 

Ser capaz de identificar as diferenças entre um stress bom e um ruim, saber quais são as suas consequências e ter um plano de ação quando ele aparecer, pode fazer uma grande diferença na sua qualidade de vida. Há alguns passos que você pode seguir para garantir que o stress ruim não domine sua vida. Vamos conhecer?

Primeiramente o que é stress?

O stress é uma reação do corpo a fatos inesperados. Quando ocorre algo novo, seja de positivo (nascimento de um filho, promoção no trabalho, planejamento do seu casamento) ou de negativo (perda de emprego, trânsito, problemas financeiros), seu corpo reage fisicamente, mentalmente e emocionalmente. 

Fisicamente, quando você experimenta uma situação estressante, seu hipotálamo (uma estrutura pequena, mas fundamental no cérebro) envia um sinal às glândulas supra-renais do seu corpo para liberar hormônios do stress, incluindo adrenalina e cortisol. Esses hormônios agem para aumentar sua frequência cardíaca e enviar sangue para as áreas do seu corpo que o ajudariam em uma situação de luta ou fuga. Seu coração, músculos e outros órgãos importantes são inundados com sangue e oxigênio. Sob circunstâncias ideais, essa resposta pode ajudá-lo a pensar mais rapidamente, resolver problemas e até salvar sua vida. Depois que a ameaça desaparece, o hipotálamo diz ao seu corpo para voltar ao normal. Infelizmente, se o sistema não retornar ao normal, ou se sua situação estressante não terminar, essa resposta aumentada e estressada por hormônios continuará, levando a conseqüências negativas. 

Tipos de Stress: o BOM e o RUIM

stress-bom

Todos nós deveríamos estar familiarizados com a forma como o stress se manifesta em nossa vida e no nosso corpo. Algumas pessoas experimentam dores de cabeça, problemas digestivos e dificuldades para dormir, enquanto outras podem sentir inundados por uma corrente de adrenalina que faz os pensamentos dispararem. Mas o que exatamente causa esses sintomas e por que algumas formas de stress são melhores que outras? 

Embora muitos acreditam que o stress é sempre algo ruim, na verdade existem momentos em que o stress pode ser bom para nós. Um bom stress provém de uma emoção feliz, tais como, passeios de montanha-russa e as sensações antes de um encontro importante. Nesses momentos há um aumento da adrenalina, deixando você feliz e animado. Ao experimentar esse tipo de stress, você normalmente sente as famosas “borboletas no estômago”, suas palmas das mãos ficam um pouco suadas, o rosto pode ficar ligeiramente vermelho e você pode observar o aumento da freqüência cardíaca.  

O stress bom ajuda você a ficar motivado para atingir metas e superar desafios. Um bom exemplo é o stress que você sente ao fazer um teste ou ao trabalhar em um projeto importante. Sem esse tipo de sensação, uma pessoa provavelmente ficaria entediada ou até deprimida. 

Portanto, a principal diferença entre stress bom e stress ruim é que estressores positivos são identificados como desafios superáveis ​​ou uma novidade divertida, enquanto estressores negativos são percebidos como ameaças ou perigos pelo corpo. 

Tipos de Stress: AGUDO & CRÔNICO

stress-cronico

Embora o stress possa ser classificado como agudo ou crônico, o stress agudo é a forma mais comum. Geralmente é de curto prazo e mais fácil de lidar. Normalmente, são indivíduos com “vidas bagunçadas”, que lutam para priorizar tarefas ou se organizar. Eles podem sempre estar com pressa, sentir irritabilidade, ansiedade, e ter um temperamento agressivo. Ainda assim, esse tipo mais extremo de stress agudo pode ser mais facilmente analisado e controlado, quando comparado ao stress crônico. 

O stress crônico, por outro lado, é de longo prazo e pode causar estragos na vida e na saúde de uma pessoa. Esse é o stress decorrente de carência financeira extrema, de uma disfunção familiar grave, de um relacionamento afetivo doloroso ou de um emprego que extremamente estressante. Qualquer que seja a fonte, uma pessoa com esse tipo de sofrimento se sente desesperado, e isso afeta significativamente sua saúde emocional e física. 

O stress no nosso corpo

Contudo, alguma quantidade de stress pode fazer bem para sua saúde física. Ajuda seu sistema imunológico, melhora sua força cardiovascular e protege seu corpo contra infecções. No entanto, o stress crônico pode ter implicações desastrosas para sua saúde a longo prazo. 

Se você está enfrentando o stress crônico, seu corpo é constantemente inundado por hormônios, que deixam seus músculos tensos e sua frequência cardíaca elevada. Seu sistema digestivo também é afetado e você pode desenvolver refluxo ácido e até dor crônica. A superexposição ao cortisol (um dos hormônios do estresse) pode causar problemas de tireóide e também aumentar suas chances de ataque cardíaco, derrame e hipertensão. 

Lutando contra o stress 

tipos-de-stress

Se você não consegue se concentrar nas tarefas, adoece com frequência, sente-se irritado e ansioso, com dores de cabeça recorrentes e acha difícil dormir, pode ser que na verdade você esteja com stress crônico. 

Felizmente, existem maneiras de combater esse tipo de stress. Atividade física regular é um bom lugar para começar. Também há evidências de que praticar técnicas de relaxamento, como respiração profunda, meditação ou ioga, pode ajudar a aliviar o estresse. Diminuindo os efeitos dos hormônios do stress no corpo e na mente.

Por fim, se você não tiver certeza de como gerenciar seu stress, marque uma consulta com o seu médico e com um Psicólogo especializado. Com eles você conseguirá identificar maneiras de lidar com esse problema. Um Psicólogo qualificado pode ajudá-lo a entender melhor que situações da sua vida causam stress e ajudá-lo a encontrar novas soluções. Buscar apoio e aprender e implementar técnicas de gerenciamento de stress garante que você tenha uma vida mental, física e psicológica mais confortável. PROCURE AJUDA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *