Ansiedade: Tratamento, Sintomas, Tipos e Causas

Tudo o que você precisa saber sobre a Ansiedade

ansiedade-tratamento

A ansiedade é uma das emoções mais normais que sentimos e muitas vezes ela também é saudável. No entanto, quando você sente regularmente níveis desproporcionais de ansiedade, pode ser que você precise de apoio psicológico e médico.

Se você sente excesso de nervosismo, medo e preocupação constante, existe uma grande possibilidade da sua saúde mental está caminhando para um Transtorno de ansiedade. 

Essas dificuldades alteram suas emoções e a forma como você se comporta no mundo, causando também sintomas físicos. A ansiedade pode ser leve e não afetar sua vida, mas pode ser grave, atrapalhando e muito a sua rotina.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os transtornos de ansiedade afetam mais de 18 milhões de pessoas no Brasil. É a doença mental mais comum no país. No entanto, poucas pessoas com transtorno de ansiedade recebem tratamento.

O que é Ansiedade?

Em outras palavras o significado a ansiedade pode ser definida como uma emoção carregada de sentimentos de tensão, pensamentos preocupados e mudanças físicas (Ex: aumento da pressão arterial, tremores e dores de cabeça e no estomago).

Contudo é necessário saber a diferença entre sentimentos normais de ansiedade e um Transtorno de Ansiedade que requer atenção psicológica. Um bom profissional pode te ajudar a identificar e tratar a doença se for o caso.

Aqui iremos entender a ansiedade, seus diferentes tipos e as opções de tratamento disponíveis.

Quando a ansiedade precisa de tratamento?

ansiedade-causas

Embora a ansiedade possa causar angústia perturbadora, nem sempre ela necessita de apoio psiquiátrico.

Ansiedade

Quando enfrentamos situações difíceis ou preocupantes, os sentimentos de ansiedade não são apenas normais, mas na verdade necessários para a nossa sobrevivência.

Desde os primeiros dias da humanidade, fugir de um predador era fundamental. Portanto situações de perigo como essa dispara alarmes no nosso corpo e permite que tomemos decisões fundamentais. Esses alarmes podem ser observados facilmente, e são desde um aumento dos batimentos cardíacos até um aumento do suor.

Esse “perigo” provoca uma onda de adrenalina, que por sua vez desencadeia reações ansiosas. E isso nos prepara para enfrentar ou fugir fisicamente de qualquer ameaça a nossa segurança.

Contudo, hoje nossas ansiedades giram em torno do nosso trabalho, vida familiar, vida financeira, saúde e outras questões exigem a nossa atenção sem a possibilidade de uma reação simples como “lutar ou fugir”.

Aquele nervosismo antes de um evento importante da vida ou durante uma situação difícil é uma emoção natural e precisa ser entendida como tal.

Transtornos de ansiedade

Contudo em muitas etapas da vida é possível que o sentimento de ansiedade fique desproporcional, grave e com sintomas físicos. Esse é o momento que a pessoa desenvolve um Transtorno de Ansiedade ou uma forte crise de ansiedade.

A pessoa com um Transtorno frequentemente tem pensamentos ou preocupações inconvenientes, inoportunas e incoerentes. Como resultado quando a ansiedade atinge esse estágio, temos um distúrbio que interfere negativamente na rotina diária.

Os sintomas no corpo e na mente:

Os principais sintomas do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) são:

  • Inquietação e uma sensação de estar “no limite”
  • sentimentos incontroláveis ​​de preocupação
  • irritabilidade aumentada
  • dificuldades de concentração
  • dificuldades para dormir, como problemas para adormecer ou acordar
  • Medo, tensão e dificuldade de relaxar
  • Sensação de que algo ruim pode acontecer a qualquer momento
  • Medo exagerado de objetos específicos
  • Repetição involuntária e insistente de pensamentos e atitudes

Embora esses sintomas possam ser normais na vida cotidiana, as pessoas com TAG os experimentam em níveis persistentes ou extremos. O TAG pode se apresentar como uma inquietante preocupação ou uma ansiedade mais grave.

Os tipos de Ansiedade:

transtorno-de-panico

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos da Saúde Mental (DSM-V) classifica os transtornos de ansiedade em vários tipos.

Nas edições anteriores do DSM, os Transtornos de Ansiedade incluíam o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) e o Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), além do Transtorno de Estresse Agudo . No entanto, o atual manual não agrupa mais essas dificuldades de saúde mental sob o guarda chuva da Ansiedade.

Os Transtornos de Ansiedade agora incluem os seguintes diagnósticos:

Transtorno de ansiedade generalizada: é um distúrbio crônico que envolve ansiedade excessiva e duradoura e preocupações com eventos, objetos e situações não específicas da vida. O TAG é o distúrbio de ansiedade mais comum, e as pessoas com esse distúrbio nem sempre são capazes de identificar a sua causa.

Transtorno do pânico: ataques breves ou repentinos de intenso terror e medo caracterizam o transtorno do pânico. Esses ataques podem ser acompanhados de tremores, confusão, tontura, náusea e dificuldades respiratórias. Os ataques de pânico tendem a ocorrer e aumentam rapidamente, atingindo o pico após 10 minutos. No entanto, um ataque de pânico pode durar horas.

Os transtornos de pânico geralmente ocorrem após experiências assustadoras ou estresse prolongado, mas também podem ocorrer sem um gatilho específico. Uma pessoa que sofre um ataque de pânico pode interpretar de forma errônea que está com uma doença grave e pode fazer mudanças drásticas no comportamento para evitar futuros ataques.

Fobia específica: este é um medo irracional que busca evitar um objeto ou uma situação em particular. Como as fobias se relacionam com uma causa específica, acabam se diferenciando de outros Transtornos de Ansiedade.

Uma pessoa com fobia pode reconhecer um medo como ilógico ou extremo, mas permanece incapaz de controlar a ansiedade. Os gatilhos para uma fobia variam de situações e animais a objetos do cotidiano.

Outros diagnóstigos:

Agorafobia: É um medo caracterizado pela evitação de lugares, eventos ou situações das quais pode ser difícil escapar ou em que a ajuda não estaria disponível se uma pessoa ficar presa. As pessoas muitas vezes interpretam mal essa condição como uma fobia de espaços abertos e ao ar livre, mas não é tão simples. Uma pessoa com agorafobia pode ter medo de sair de casa ou usar elevadores e transporte público.

Mutismo seletivo: é uma forma de ansiedade que algumas crianças experimentam, nas quais não conseguem falar em determinados lugares ou contextos, como a escola, mesmo que tenham excelentes habilidades de comunicação verbal em torno de pessoas familiares. Pode ser uma forma extrema de fobia social.

Transtorno de ansiedade social ou fobia social: é um medo do julgamento negativo de outras pessoas em situações sociais ou de constrangimento público. O transtorno de ansiedade social inclui uma série de sentimentos, como medo do palco, medo da intimidade e preocupação em relação à humilhação e rejeição.

Esse distúrbio pode levar as pessoas a evitar situações públicas e o contato humano a ponto de tornar a vida cotidiana extremamente difícil.

Transtorno de ansiedade de separação: altos níveis de ansiedade após a separação de uma pessoa ou local que fornece sentimentos de segurança caracterizam esse transtorno de separação. Às vezes, a separação pode resultar em sintomas de pânico.

As causas da ansiedade:

As causas dos Transtornos de Ansiedade são variadas e sem relações diretas. As possíveis causas incluem:

  • estressores ambientais, como dificuldades no trabalho, problemas de relacionamento ou problemas familiares
  • genética, pessoas que têm familiares com um Transtorno de Ansiedade têm mais probabilidade de experimentar dificuldades semelhantes
  • fatores médicos, como sintomas de uma doença diferente, efeitos de um medicamento ou estresse pré ou pós cirurgia
  • química do cérebro, estudos mostram que muitos distúrbios de ansiedade se relacionam com o desalinhamentos de hormônios e sinais elétricos no cérebro
  • retirada de uma substância que gera dependência

Tratamento

O tratamento recomendado é a combinação de psicoterapia e uso de medicamentos psiquiátricos.

Psicoterapia

O caminho natural para se tratar a ansiedade é o aconselhamento psicológico. Isso pode incluir a Psicoterapia, a Terapia cognitivo-comportamental (TCC), ou uma combinação de terapias.

A Psicoterapia visa reconhecer e alterar padrões de pensamento prejudiciais que formam a base de sentimentos de ansiedade e problemas. Ou seja, nesse processo o Psicólogo busca diminuir os pensamento distorcidos e mudar a maneira como as pessoas reagem a objetos ou situações que desencadeiam reações de estresse.

Por exemplo, um psicoterapeuta tentará reforçar o fato de que os ataques de pânico não são realmente ataques cardíacos . A exposição a medos e gatilhos pode também incentivar as pessoas a enfrentar seus medos e ajuda a reduzir a ansiedade.

Medicamentos

depressao
Sempre procure orientação médica para um indicação correta.

A outra base de apoio do tratamento para o controle da ansiedade é o uso de medicamentos.

Os medicamentos que podem controlar alguns dos sintomas físicos e mentais, e em geral são os antidepressivos, benzodiazepínicos e tricíclicos.

Antidepressivos: Este tipo de remédio ajuda na ansiedade e também na depressão, se valendo de Inibidores de Recaptação de Serotonina (ISRS), que têm menos efeitos colaterais que os antidepressivos mais antigos. Provavelmente no início do tratamento o paciente pode sentir algum grau de nervosismo, náusea e disfunção sexual.

Benzodiazepínicos: O Psiquiatra pode indicar o uso deste tipo de medicação para certas pessoas com ansiedade, mas elas podem causar dependência. Esses medicamentos tendem a ter poucos efeitos colaterais, exceto sonolência e possível dependência. 

Tricíclicos: Esta é uma classe de medicamentos mais antigos que os ISRS. Eles também fornecem benefícios para a maioria dos transtornos de ansiedade que não sejam o TOC. Esses medicamentos podem causar efeitos colaterais, incluindo tontura, sonolência, boca seca e ganho de peso. 

Drogas adicionais que uma pessoa pode usar para tratar a ansiedade incluem: inibidores da monoamina oxidase (IMAO), beta bloqueadores e buspirona.  

Auto-tratamento

É comum ouvir relatos de pessoas que tratam um Transtorno de Ansiedade em casa sem supervisão clínica. No entanto, isso pode não ser eficaz para os transtornos graves ou de longo prazo.

Existem vários exercícios e ações para ajudar uma pessoa a lidar com ansiedades mais leves, mais focadas ou de curto prazo, incluindo:

  • Gerenciamento de estresse: aprender a gerenciar o estresse pode ajudar. Por exemplo, organize sua agenda e prazos futuros, faça listas para tornar menos difíceis as tarefas assustadoras e comprometa-se a tirar uma folga do estudo ou do trabalho.
  • Técnicas de relaxamento: atividades simples podem ajudar a aliviar os sinais mentais e físicos da ansiedade. Essas técnicas incluem meditação, exercícios de respiração profunda, banhos longos, descanso no escuro e yoga.
  • Exercícios para substituir pensamentos negativos por positivos: faça uma lista dos pensamentos negativos que podem estar te atormentando como resultado da ansiedade e escreva outra lista ao lado, contendo pensamentos positivos e confiáveis ​​para substituí-los. Criar uma imagem mental de como enfrentar e vencer com sucesso um medo específico também pode trazer benefícios se os sintomas estiverem relacionados a uma causa específica, como em uma fobia.
  • Rede de suporte: converse com pessoas familiares que apoiam, como um membro da família ou amigo. Terapia em grupo também pode estar disponíveis na sua cidade.
  • Exercícios: O esforço físico pode melhorar a sua auto-imagem e liberar substâncias químicas no cérebro que desencadeiam sentimentos positivos.

Como se prevenir contra a ansiedade?

coffee

Existem maneiras de reduzir o risco de ter um Transtorno. Contudo lembre-se de que sentimentos de ansiedade são um fator natural da vida cotidiana, e vivenciá-los nem sempre indica a presença de um distúrbio de saúde mental.

Siga as etapas a seguir para ajudar a controlar emoções ansiosas:

  • Reduza a ingestão de cafeína, chás estimulantes, refrigerantes e chocolate.
  • Antes de usar remédios vendidos sem receita ou remédios caseiros, verifique com um médico ou com o farmacêutico se há produtos químicos que possam piorar os sintomas de ansiedade.
  • Mantenha uma dieta saudável.
  • Mantenha um padrão de sono regular.
  • Evite álcool e outras substâncias estimulantes.

Resumindo

Como já dissemos a ansiedade em si não é uma condição médica, mas uma emoção natural e vital ao ser humanos. Já o Transtorno de Ansiedade se desenvolve quando essa emoção se torna exagerada ou desproporcional ao gatilho que a causa. Existem vários tipos de Transtornos, incluindo transtorno do pânico, fobias e ansiedade social.

O tratamento envolve uma combinação de diferentes tipos de terapia, medicação e aconselhamento, juntamente com medidas de auto-ajuda. Um estilo de vida ativo com uma dieta equilibrada pode ajudar a manter as emoções ansiosas dentro de limites saudáveis.

O Psicólogo Luiz Cezar

psi-luiz-cezar
luiz-cezar

O Psicólogo Luiz Cezar proporciona aos pacientes com sintomas de ansiedade, acompanhamento psicológico com foco na busca por uma melhora na qualidade de vida e um entendimento maior sobre os motivos geradores das crises e dos Transtornos de Ansiedade.

Para maiores informações sobre o Tratamento, sinta-se à vontade para entrar em contato pelo telefone: (61) 99200-0895.

O processo de tratamento com o Psicólogo Luiz Cezar

1

Começamos entendendo sua situação
Na sua primeira consulta, você irá me conhecer e eu vou entender sua situação, o seu histórico, preferências e objetivos.


2

O início do tratamento
Nos nossos primeiros atendimentos iremos nos aprofunda nas suas necessidades e buscar um alívio mais rápido para a sua dor.


3

O meio da caminhada
Com um plano de tratamento personalizado avançamos com exercícios psicológicos e com mudanças efetivas.


4

E seguimos em frente até o fim
Quero que a terapia evolua com você, para que ao fim do processo você sinta que valeu a pena.

Para tirar dúvidas ou marcar um atendimento inicial entre em contato:

Mais textos no nosso Blog:

No meu consultório o choro é livre

A hora de começar a Terapia

O que fazer para dormir melhor? (e o que não fazer)

4 palavras para aliviar a ansiedade

Meditação fácil para controlar a Ansiedade

Tipos de Stress: têm o BOM e o RUIM

10 dicas para controlar a ansiedade

Sua ansiedade é um problema?

3 maneiras de manter o estresse sob controle

Vai ao Psiquiatra? 4 dicas para aproveitar ao máximo sua consulta

Conheça o meu Instagram:

View this post on Instagram

COMO SE LIVRAR DA ANSIEDADE? 1️⃣ Aprenda a viver no momento presente – Tente não julgar seus pensamentos, não achar que eles te definem. Você não é seu pensamento. Não lute contra os pensamentos, aceite que eles venham e vão embora, assim como chegaram. Pratique o desapego, deixe as coisas se distanciarem, imagine que você está longe de si mesmo e que todos os problemas são só transitórios, pois tudo é mudança. 2️⃣ Aprenda a manejar seu estresse – vários estudos mostram que o simples fato de saber quais são as respostas fisiológicas e psicológicas do estresse já ajuda a manejá-lo. Quando seu coração começa bater forte é pra oxigenar seu cérebro, suas veias se dilatam e o sangue começa a se preparar para coagular, você enxerga melhor e fica com uma atenção gigante, também uma melhor memória. Tudo isso é a preparação pra uma luta, ou pra fugir da situação. Leia sobre o estresse pra poder saber usá-lo e não ser dominado por ele. 3️⃣ Tenha uma rede social de verdade – Amigos e pessoas íntimas são poderosos antídotos ao caos da sua mente. Quando você conversa libera oxitocina, hormônio que reduz o medo e a preocupação e aumenta o sentimento de confiança. 4️⃣ Pratique alguma atividade física regular – há milhares de estudos comprovando a eficácia da atividade física pra redução e prevenção de ansiedade. Quando você se exercita, libera dopamina e endorfinas e ajuda a regular os hormônios. O tamanho do efeito é tão grande que em alguns estudos supera até mesmo as medicações. Mas faça todo dia, ao menos 10 minutos. ▶️ Saindo das teorias e entrando na vida prática creio que a ansiedade em excesso é um indício que sua mente está tentando avisar que algo está errado. ▪️ Visite: psicologia.bsb.br/ansiedade ▪️ 🙏Fonte: Jean Alessandro ▪️ #psicologia #terapiatransforma #psicologiapositiva #psicanalise #ansiedade

A post shared by Psicologia (@psicologo.luizcezar) on

Tire suas dúvidas:

O que é ansiedade?

A ansiedade é uma resposta natural do seu corpo ao estresse. É um sentimento de medo ou incômodo sobre o que ainda está por vir. O primeiro dia na escola, ir a uma entrevista de trabalho ou falar em público pode fazer com que muitas pessoas se sintam com medo e nervosas. Mas se os seus sentimentos de ansiedade são exagerados, já duram mais de seis meses e estão atrapalhando sua vida, você pode ter um transtorno de ansiedade.

Como enfrentar o mal do século?

A ansiedade é uma característica dos nossos tempos modernos e sua prevalência aumentou devido as mudanças políticas, sociais, econômicas e ambientais que enfrentamos no último século. Para enfrentar é necessário tratar, cuidar e se antecipar.

Como controlar a ansiedade?

Tire um tempo limite: Pratique uma atividade física, ouça música, medite ou aprenda técnicas de relaxamento. 

Cuide da alimentação: Se alimente da melhor forma possível e lembre-se de não pular nenhuma refeição. 

Diminua o álcool e o café: ambos podem agravar a ansiedade e desencadear ataques de pânico.

Durma o suficiente: Quando estressado, seu corpo precisa de sono e descanso adicionais.

Faça exercícios diariamente: para ajudá-lo a se sentir bem e manter sua saúde.

Respire fundo: Inspire e expire lentamente.

Conte até 10 lentamente: Repita e conte até 20, se necessário.

Faça o seu melhor:  Em vez de buscar a perfeição, o que não é possível, orgulhe-se do quanto você chegar perto.

Aceite que você não pode controlar tudo: Coloque seu estresse em perspectiva, essa situação realmente é tão ruim quanto você pensa?

Fique de bom humor: Uma boa risada ajuda muito.

Mantenha uma atitude positiva: Faça um esforço para substituir pensamentos negativos por positivos.

Se envolva: Seja voluntário ou encontre outra maneira de ser ativo em sua comunidade.

Aprenda o que desencadeia sua ansiedade: É o trabalho, família, escola ou outra coisa que você pode identificar? Escreva em um diário quando estiver estressado ou ansioso e procure um padrão.

Fale com alguém. Diga a amigos e familiares que você está se sentindo sobrecarregado e informe-os como eles podem ajudá-lo. Converse com um Psicólogo ou com um médico para obter ajuda profissional.

Ansiedade: como tratar?

Depois de diagnosticado, você terá algumas opções de tratamento. Para algumas pessoas, apenas algumas mudanças no estilo de vida podem ser suficientes para com os sintomas. O tratamento basicamente será com psicoterapia e medicação. 

Ansiedade é uma doença?

A ansiedade quando não tratada pode ser transformar em um dos Transtornos de ansiedade, tais como: Transtorno de Pânico, Transtorno de Ansiedade Social, Fobias e o Transtorno de Ansiedade Generalizada.

O que a ansiedade causa? Quais são os sintomas?

  • Pânico, medo e inquietação;
  • Problemas de sono;
  • Nervosismo;
  • Mãos ou pés frios, suados ou com formigamento;
  • Falta de ar;
  • Palpitações cardíacas;
  • Boca seca;
  • Náusea;
  • Músculos tensos;
  • Tontura.

Quem tem ansiedade pode tomar café? Pode beber álcool?

Deve ser evitado ao máximo o consumo de álcool, café e cafeína.

Como ajudar uma pessoa que está em crise de ansiedade?

  • Ouça sem julgamento as experiências vividas. Não minimize o que está acontecendo, pois isso criará mais distância entre vocês dois.
  • Incentive a pessoa a dormir o suficiente, a ser fisicamente ativa e a comer alimentos saudáveis.
  • Desencoraje o uso de álcool e/ou drogas.
  • Fale abertamente sobre o que está acontecendo. Sentir vergonha é muitas vezes o que impede as pessoas de procurar ajuda e apoio profissional. 
  • Cuide-se como pessoa e como cuidador, estabelecendo limites.
  • Sugira uma consulta com um profissional de saúde.

Qual médico ou profissional de saúde devo procurar?

Procure um Psicólogo, um Psiquiatra ou um Clínico Geral.

Quem trata a ansiedade é o Psicólogo ou Psiquiatra?

Em geral o tratamento é conduzido de forma conjunta por profissionais da Psicologia e da Psiquiatria.

Ansiedade é excesso de futuro?

O ser humano tem a capacidade de construir mentalmente os possíveis eventos futuros e organizar suas ações atuais à luz de tais antecipações. Essa capacidade de viajar mentalmente no tempo nos permite preparar para ameaças, oportunidades e planejar aspectos importantes do futuro. No entanto, um preço pago por essa capacidade poderosa é que ela pode levar a uma excessiva reflexão sobre possíveis eventos futuros que causam ansiedade e depressão. Ou seja, sim é excesso de futuro.